Definição de Vírus de Computador

Vírus de computador é um software malicioso capaz de executar vários tipos de tarefas ao qual foram programados. Ele infesta o computador ou dispositivo móvel se multiplicando e contaminando executáveis e a todo dispositivo conectado. Há mais de um tipo e cada um tem sua particularidade.

Ameaça em computação

Do termo inglês threat, uma ameaça em informática é um possível perigo que pode ser explorado através de uma vulnerabilidade ou brecha de segurança ao qual pode causar um dano em um ativo de tecnologia.

Hacker versus Cracker

Termo importado da lingua inglesa, o hacker é um indivíduo que possui capacidades além do normal para exploração e modificação de todo tipo de ativo digital (dispositivos, programas e redes de computadores).

Dedicam-se em pesquisar e experimentar e tendem a ser mais introvertidos por viverem fora do convívio social. Muitos fazem competição e publicam seus feitos em fóruns.

Normalmente a palavra hacker é associada a uma imagem ruim, porém quem pratica atos ilícitos é o cracker.

Cracker, também um termo da língua inglesa, é perito em quebrar sistemas. Se utiliza de todo meio para obter vantagem sobre o outro.

Utiliza-se de sites falsos solicitando informações bancárias, por exemplo, ou espalhando um vírus que criptografa dados importantes do usuário e pede dinheiro depois, para que os arquivos voltem ao normal.

Dados estatísticos de ataques

De acordo com os dados da AV-TEST, em 2009 foram registrados 29 milhões de programas maliciosos (malware) e aplicativos potencialmente perigosos (PUA), em 2017 foram registrados 719 milhões (quase 2500% de aumento).

Nos últimos 12 meses o total de ameaças foram de 13,41% de PUA e 86,59% de Malware, sendo que somente em agosto de 2018 foram registrados mais de 11 milhões de novos malwares.

Segundo a Avira, mais de 6.2 milhões de ameaças foram detectadas dia 20 de setembro de 2018. Dentre os top 10 países, o Brasil apareceu em 6° com mais de 280 mil ataques no dia.

Segundo dados do Microsoft Security Intelligence Report Volume 23, em computadores rodando no Brasil, de Julho a Dezembro de 2017, o número de malware registrados se manteve acima da média mundial se comparado a média anual. Por exemplo, em Dezembro de 2017 foi de 25.1% enquanto a média mundial foi de 18.3%. A categoria trojan foi a que mais se destacou entre os tipos de ataques representando 14.72%, enquanto a média mundial ficou abaixo de 10%. Os demais tipos de exploração individualmente não atingiram 2%.

Tipos de Vírus de Computador

o vilão spywareAbaixo você tem um resumo de alguns tipo de virus.

O Vírus

O vírus é apenas um dos tipos de ameaças existentes. Este infecta um programa e necessita deste o modificando para se alastrar. A ação humana é requerida para sua disseminação, seja embutido num anexo num documento ou num programa hospedeiro. Para que este seja ativado é necessário sua execução.

O Vírus Trojan

São programas que entram escondidos em outros programas a fim de abrir portas do sistema operacional para facilitar a invasão de outros programas maliciosos. Normalmente baixados da internet se passam por softwares legítimos, e quando o usuário o executa, o trojan se instala realizando os procedimentos a que foi projetado.

O Virus Worm

De origem inglesa, Worm significa verme. É um programa completo, diferente do vírus que necessita de um hospedeiro, que se autorreplica. Ele pode realizar qualquer tarefa que o desenvolvedor programou, desde envio de spams até a deleção de arquivos do sistema. Por padrão tem por objetivo saturar a rede de computadores e explorar vulnerabilidades em aplicações.

O Vírus Backdoor

O backdoor é um programa malicioso (malware) que tem o objetivo de garantir acesso remoto a um sistema ou a uma rede infectada. Muitos podem vir embutidos no próprio sistema (por exemplo, utilitários de atualização de software automático), sendo ou não nocivos. Normalmente um backdoor é embutido junto com o Trojan. Ele pode abrir uma porta do dispositivo, monitorar os arquivos da vítima, habilitar a webcam e o microfone sem o usuário se dar conta, dentre outros.

O Vírus Ransomware

Com foco no público empresarial, o vírus de código malicioso normalmente é baixado em sites ou é recebido através de email usando técnicas de engenharia social. Após a execução ocorre bloqueio do sistema ou arquivos exigindo pagamento em moeda virtual como o Bitcoin para restaurar os dados.

O Vírus Spyware

O spyware é um software utilizado para espionar o alvo, capturar senhas, monitorar os acessos, modificar programas e redirecionar páginas de internet para sites falsos ou para páginas de downloads que contenham outros tipos de vírus.

Temos os tipos Keylogger é um tipo voltado a captura dos dados do teclado e o Screenlogger é usado para capturar as teclas digitadas em teclados virtuais e o Adware é projetado especificamente para apresentar propagandas.

O Vírus Bot

O Bot é um programa similar ao worm e que possui mecanismos de comunicação com o invasor que permitem que ele seja remotamente controlado. Criminosos, por exemplo, podem utilizar-se destes bots instalados nos diversos computadores e criar uma série de ataques coordenados para derrubar um site por meio da técnica de negação de serviço.

O Vírus Rootkit

O rootkit é um conjunto de programas e técnicas que permitem esconder e assegurar a presença de um invasor ou de outro código malicioso em um equipamento comprometido.

 

Dicas de Proteção Contra Vírus de computador

São mais de 30 anos de história desde o primeiro vírus, e desde então novas ameaças são criadas e disseminadas todos dias.

Para que você tenha o mínimo de segurança utilizando seu dispositivo tecnológico sendo Smatphone, Tablet ou PC deve se atentar as dicas:

  • ter um sistema e os aplicativos atualizado com as últimas versões de correção;
  • possuir um firewall habilitado;
  • ter um programa de antivírus com recurso de proteção online;
  • posuir um antispyware;
  • não navegar em sites supeitos;
  • não clicar em links de emails ou de páginas desconhecidas;
  • em redes sociais confiar apenas em links de pessoas que são conhecidas (com cuidado);
  • não executar qualquer programa sem saber do que se trata, e se possível copie o nome do executável e coloque no buscador para verificar se já existe alguma informação à respeito na internet.
  • avaliar cuidadosamente as mensagens e popups que aparecerem na tela, e não clicar sem passar o mouse e, verificar para qual site está apontando.
  • guarde os sites mais visitados na lista de favoritos de seu navegador.
(Visited 144 times, 1 visits today)