O Software SpyBot – A empresa

spybot - conheça a empresa e seus produtos

O software Spybot – Search & Destroy, teve seu início em 1999, com o estudante engenheiro alemão Patrick Michael Kolla que escreveu um programa para lidar com adwares.

O Spybot Team era composto pela comunidade, no qual as discussões eram realizadas em um forum, e como resultado as ameaças eram coletadas, analisadas e incorporadas no software.

Pouco tempo depois surgiu a Safer-Networking, localizada na costa leste da Irlanda na cidade de Greystones no condado de Wicklow. A empresa de Kolla foi criada para prover uma robusta infraestrutura para distribuição de softwares de segurança. Seu lema é que todo indivíduo tenha sua privacidade garantida na era digital.

Atualmente disponibiliza uma solução completa incluindo anti-virus, anti-spyware, proteção online, anti-beacon, atualização automática, reparador do registro de sistema, dentre outros. Possui produtos tanto para os usuários comuns quanto para as empresas (toda licença tem validade de 380 dias, além de haver descontos para quem compra em quantidade).

Produtos


A empresa cresceu, e além do software que deu lhe origem, ela também incorpora algumas ferramentas.

Spybot – Search & Destroy

O anti-spyware é uma tecnologia própria desenvolvida para remoção de todo tipo de ameaça (malware), incluindo adware, softwares de rastreio, capturadores de teclas, e outras ameaças não populares. Adquirindo a licença Professional, a suíte conta com toda proteção necessária para o seu dispositivo, além de outros recursos. A versão mais básica e gratuita (free, isso não significa que é de código aberto, como foi constatado em alguns blogs) conta apenas com as funções de anti-spyware, imunização de sistema, ferramenta de inicialização e escaneamento de rootkit. A versão, enquanto escrevo este artigo, é a 2.7.64.0 de 03 de maio de 2018, e o programa é escrito na lingagem de programação Delphi.

Spybot AntiBeacon - programa disponível apenas para pagantes

Spybot – Anti-Beacon

Protege contra o envio de dados para empresas de terceiros. Ferramenta não inclusa nas versões Home e Free.

Spybot Identity Monitor

Lhe ajuda a identificar se um serviço em que você possui conta, vazou seus dados e mostra os detalhes (endereços de emails, nomes de contas e senhas).

FileAnalyzer

É um programa para análise avançada de conteúdo de arquivos. Disponível apenas na versão Technician.


Os softwares estão organizados nos seguinte grupos: Pessoal (Home, Professional, Free) e Empresarial (Corporate e Technician) e estão disponíveis apenas para a plataforma Windows (ainda não há previsão de disponibilização para as plataformas Mobile atuais como Android e IPhone). Não conta com a versão em português. Você pode escolher entre o espanhol ou inglês, contudo, algumas ferramentas estão apenas em inglês.

As versões pagas contam com a engine de antivírus mais bem avaliada pelos institutos AV-Test e AV Comparatives. Verificado em alguns sites que se tratava da engine do BitDefender, porém o site do fabricante não deixa claro.

A versão Professional custa 21.99 euros com as taxas inclusas e a Technician custa 49.99 euros sem taxas.

Para usuários avançados foi incluida as funções de deleção eficiente de arquivos (Secure Shredder), Editor de Scripts (para criação de seu próprio padrão de detecção, sendo necessário aprender a sintáxe OpenBSI e Pascal) e para administradores há as ferramentas de linhas de comando.

O site é todo em inglês podendo dificultar a vida do usuário comum. Neste é disponibilizado um guia para remoção de arquivos infectados manualmente (risco do usuário), não necessitando do programa. O suporte pode ser obtido através do fórum. Para pagantes há o suporte via email. Para responder as questões mais frequentes há o FAQ para o Spybot 2.x e FAQ para o Anti-Beacon. Caso queira melhorar o software participe da pesquisa e dê sua opinião.

Veja mais detalhes das versões e comparação dos softwares Spybot no site oficial da empresa.

Não recomendamos que efetuem o download em sites de terceiros como Softonic, Superdownloads, UpToDown, Baixaki, CCM.net, pois, além de desatualizado, o arquivo pode vir com adware.

Redes Sociais e Aplicativo


O site TechTudo, em matéria de 16 de Fevereiro de 2016 na versão 2.4, avaliou o programa, numa escala de 0 a 10, com a nota 9.3. A avaliação dos usuários foi de 3.5, numa escala de 0 a 5.

De acordo com o site Softonic, o software até a versão 2.4.40, obteve 289 mil downloads, e nota 8, de 10, dos 6454 votos dos usuários.

No site SuperDownloads, até a última atualização em 19 de Junho de 2017, versão 2.6.46, o programa foi baixado mais de 10 milhões de vezes.

rating sites spybotSegundo os usuários do site Baixaki, a média para as 724 avaliações numa escala de 0 a 10, foi de pontuação 7.

Conforme o FossHub, desde sua colocação no site, o programa foi baixado mais de 6 milhões de vezes e obteve a pontuação máxima com 219 avaliações dos usuários.

Com relação aos canais oficiais da empresa nas redes sociais, a página da empresa do Spybot no Facebook possui 9,539 seguidores, no Youtube 622 inscritos e no Twitter conta com 2.975 seguidores (atualizado com mais frequencia).

Dados Estatísticos – Ataques recentes


Conforme a GazetaOnline, em matéria divulgada em 19 de Abril de 2019, relata que o presidente do INSS admitiu a existência de um esquema de vazamento de dados para financeiras. Algumas pessoas, pouco depois de terem conseguido o benefício, estariam recebendo mensagens SMS e telefonemas de empresas oferecendo empréstimos dentre outros. Há cerca de um mês está sendo conduzido um pente fino para apurar os responsáveis.


De acordo com o Jornal Valor, na madrugada de 01 de Abril de 2019, a CNJ (Conselho Nacional de Justiça) sofreu um ataque hacker ao qual diversos dados foram roubados como o nome completo, CPF e contas bancárias. O conselho informou que acionou a Polícia Federal ao qual iria tomar as devidas providencias para identificar e punir os invasores.

 





Segundo o reporte do Centro para Estratégias & Estudos Internacionais, que foca nos maiores incidentes cibernéticos direcionados a agencias governamentais, de defesas, empresas de tecnologia ou de crimes econômicos superiores a um milhão de dólares, somente nos meses de janeiro e fevereiro de 2019 foram identificados 13 ataques, dentre os quais destacamos:

  • A Airbus, empresa aeroespacial europeia, revela que foi alvo de hackers chineses que roubaram as informações pessoais e de identificação de TI de alguns de seus funcionários europeus.
  • O Departamento de Justiça dos EUA anunciou uma operação para interromper botnets norte coreanos que tinham como alvo as empresas nos setores de mídia, aeroespacial, financeiro e de infraestrutura crítica.
  • Pesquisadores de segurança revelam que os hackers iranianos têm visado as indústrias de telecomunicações e viagens desde pelo menos 2014, em uma tentativa de vigiar e coletar informações pessoais de indivíduos no Oriente Médio, EUA, Europa e Austrália.
  • O Ministério da Defesa Nacional da Coréia do Sul anunciou que hackers desconhecidos haviam comprometido sistemas de computadores no escritório de compras do Ministério.
  • Hackers divulgam detalhes pessoais, comunicações privadas e informações financeiras de centenas de políticos alemães, com alvos representando todos os partidos políticos, exceto a AfD de extrema direita.
 


Em reportagem da Reuters em Julho de 2018, agências de segurança israelenses anunciaram que a organização terrorista Hamas instalou spyware em smartphones de soldados israelenses em sua última tentativa de coletar informações sobre seu inimigo de longa data. Cerca de 100 pessoas foram vítimas do ataque que veio na forma de uma falsa Copa do Mundo e aplicativos de namoro on-line que foram enviados a loja de aplicativos oficial do Google (Google Play Store).

Os três aplicativos, que já foram removidos da loja, foram desenvolvidos para infectar os smartphone das tropas com um malware de roubo de dados e habilitava a camera e o microfone para espiar ao vivo.

Dicas de segurança


Através do site Have I Been Pwned você pode descobrir se seu endereço de email está presente em uma base de dados online, e se estiver é recomendável a troca de senha e adição de fator de dupla proteção.

Instale pelo menos um programa antivírus, um anti spyware, e um firewall. E lembre sempre de fazer backups de seus dados. Você pode comprar um HD externo para tal ou gravar em midias como DVDs.

Atualize seu navegador, o sistema operacional e os demais programas. Troque a senha de suas contas de serviços da Internet regularmente e sem voltar a utilizá-las novamente.

Fontes
https://forums.spybot.info/forum.php
https://spybot-search-destroy.softonic.com.br
https://endeavor.org.br/estrategia-e-gestao/beacon
https://www.techtudo.com.br/tudo-sobre/spybot.html
https://www.fosshub.com/Spybot-Search-and-Destroy.html
https://pt.wikipedia.org/wiki/Spybot_-_Search_%26_Destroy
https://www.safer-networking.org/products/spybot-free-edition
https://www.baixaki.com.br/download/spybot-search-destroy.htm
https://en.wikipedia.org/wiki/Spybot_%E2%80%93_Search_%26_Destroy
http://www.superdownloads.com.br/download/93/spybot-search-and-destroy
https://www.valor.com.br/politica/6192567/cnj-sofre-ataque-hacker-com-vazamento-de-dados
https://blog.checkpoint.com/2018/07/05/an-invasive-spyware-attack-on-military-mobile-devices
https://www.csis.org/programs/cybersecurity-and-governance/technology-policy-program/other-projects-cybersecurity
https://www.gazetaonline.com.br/noticias/economia/2019/04/inss-admite-vazamento-de-dados-de-aposentados-em-esquema-criminoso-1014177207.html

(Visited 19 times, 1 visits today)